10 maio 2009

VALE TUDO?

"Igreja evangélica brasileira monta ringue de luta livre para tentar captar jovens fiéis".Esta foi a manchete de um jornal de grande circulação. Graças a esta arrojada campanha de marketing e proselitismo, o templo de Alphaville está a acolher aquele que deverá ser o primeiro campeonato de artes marciais disputado num espaço religioso. A modalidade em causa, que mistura técnicas do boxe e do kataré, é conhecida no Brasil pelo nome de “vale-tudo”, expressão que parece também aplicável ao mais disputado campeonato da conquista de crentes.De acordo com a reportagem d’"A Folha de S. Paulo", o facto de as lutas serem disputadas sob supervisão divina não implica qualquer prejuízo ao habitual fervor daquele desporto: a pancadaria é tão abundante como em qualquer ginásio, a assistência é entusiasmada e ruidosa e o único limite imposto pelo bispo da igreja prende-se com a proibição do tabaco e do consumo de álcool no recinto. Eu pergunto: Onde está o limite para atrair fiéis,vale tudo para arrecadar o dízimo?Eu não qero nem imaginar o que a renascer faria para atrair as prostitutas? Afinal todos merecem o perdão.Mas, imagnação à parte, este assunto nos deixa preocupados.Como podemos aceitar passivos formadores de opinião tão cunfusos, pastores que para muitos são representantes de Jesus, promovendo a violência dentro da "casa de Deus"? Como se arranja suporte na bíblia para tal absurdo eu não sei, só sei que isto é o reflexo da sociedade em que vivemos,na qual para muitos VALE TUDO por dinheiro.

4 comentários:

Céu disse...

aonde a Humanidade vai parar? Jesus Cristo transmitia paz, como uma religião, que fala em seu nome pode incentivar a um desporto tão violento?
Isso parece demonstrar que a religião cada vez mais se afasta de Deus, tornando-se mundana. É lamentável e inadimissível isso!

Léo disse...

É um esporte.

Pancadaria ou não é um esporte e com regras de respeito e moral. E acho louvável a igreja incentivar o esporte.

Eu acho válido.

Não é toda atitude da igreja que eu condeno. Não vamos ser cegos a tal ponto.

Fica o meu ponto de vista.

Sweet Toxicant disse...

Eu acho que há horas e lugares convenientes para cada tipo de atividade. Incentivar o esporte, tudo bem.. mas USAR o esporte para converter as pessoas que eles acham que precisam ser convertidas, é abuso.
Tranformar um templo num ringue de luta, acho inconveniente. Mas a igreja renascer nunca inspirou confiança mesmo... nem qualquer outra dessas igrejas protestantes, que não aceitam a diversidade de religiões e julgam quem não se converte a eles de errados. Só eles conhecem a palavra e a verdade. É só verificar o perfil dos frequentadores dessas igrejas.. fanáticos. E agora fanáticos "lutadores"... Tsc, tsc.
Só falta o pastor dizer aos fiéis que quem bater mais, alcançará a glória mais rápido... assim como ele faz com quem paga mais dízimo... enquanto isso, o bolso dos pastores engordando...
Acho que se eles acreditassem mesmo no que pregam nos cultos, eles não seriam pastores.. teriam vergonha. Eles sequer acreditam em Deus. Eles USAM o nome de Deus e o desespero das pessoas para captar mais e mais fiéis. O que os fiéis não percebem é que para o pastor eles não fiéis de Deus, são fiéis que pagam as contas deles... Por isso, vão em todos os públicos, especialmente os dos "rejeitados", para conseguir mais uma fonte de renda.

Fernanda disse...

Nem acrdito? Isso é verdade mesmo? Que coisa absurdaaaaaaaaa!
Não tem nada a ver igreja com um ringue! Oh meu Deus,aonde esse mundinhu vai parar????
To sem palavras mesmo... minha indignação foi ao extremo agora! rsrss! Boa semana pra vc! e obrigada por nos deixar informados sobre essas coisas... rsrsrs!
um abraço!