07 julho 2009

O HOMEM - É um ser espiritual revestido de corpo carnal

O ser espiritual possui um corpo a que chamou de períspirito, por analogia com o perisperma das sementes. Esse corpo se constitui de
energias espirituais e energias materiais. É o elo que liga o espírito ao corpo. Todas as funções mentais e psíquicas do corpo são produzidas, mantidas e dirigidas pelo períspirito, que é a fonte da vida. No fenômeno da morte o períspirito se desliga progressivamente do corpo material e este se transforma em cadáver. O espírito liberto passa a viver no plano espiritual, que se constitui de matéria em estado rarefeito. Esse mundo semi material tem várias hipóstases, sendo que a mais inferior só existe no plano material, interpenetrado com ele. Por isso os espíritos convivem conosco no mesmo espaço cósmico ocupado pelo planeta. Assim, os espíritos influem sobre nós e nós sobre eles. Não podemos percebê-los pelos sentidos físicos, mas podemos vê-los e ouvi-los pelo espírito, embora tenhamos a impressão de percebê-los pelos sentidos. Não estamos fundidos no corpo material, mas ligados a ele por energias vitais, que nos permitem afastar do corpo material com mais freqüência do que supomos. Nesses momentos de desprendimento podemos ver os espíritos e comunicar-nos com eles. A mente é um centro espiritual de controle e comunicação, que se manifesta através do cérebro. Vivemos em constante permuta de idéias e sentimentos com as pessoas de nosso convívio e com os espíritos que se afinam conosco. Além do ser espiritual que somos, existe em nós o ser do corpo, que rege a nossa vida vegetativa e conserva os instintos da espécie enquanto vivo. Nossa ligação com os espíritos é portanto natural e normal.
Hoje, depois da descoberta da antimatéria e das hipóteses tacteantes sobre os universos paralelos, os físicos descobriram que o mundo material e o antimaterial são interpenetrados. A descoberta, pelos físicos e biólogos soviéticos, do corpo-bioplásmico e suas funções controladoras de todo processo orgânico comprovam a descoberta de Kardec. As pesquisas parapsicológicas comprovaram as relações mentais no plano humano e entre esse plano e o espiritual. "A mente não é física", afirma Rhine. "A mente é uma estrutura psicônica, formada de átomos mentais, e depois da morte do corpo pode comunicar-se com as mentes encarnadas", sustentou Wathely Caringthon. "Existe shi", sustenta Soal, "que sobrevive à morte corporal e pode comunicar-se com as nossas mentes". As pesquisas parapsicológicas provaram que o pensamento não é físico e que as comunicações dos espíritos são fatos reais. Pratt investiga e prova, nos exames dos fenômenos théta, a realidade dessas comunicações. Louise Rhine publica um livro de pesquisa de campo sobre essas comunicações, comprovando-as.

2 comentários:

ZildaeAntonio disse...

Oi, amigo
Tenho fé que todas as teorias espíritas sejam verdadeiras e possamos vivê-las em outras vidas. Não pode ser em vão a passagem por esta vida, temos que evoluir e superar os maus momentos.
Um abraço e tudo de bom!

O Profeta disse...

Haverá?! Há sempre uma deusa perdida
Nos labirintos da contradição
Há sempre alguém que usa a palavra amor
Soprando doce veneno ao coração
Há sempre alguém que nos diz coisas tontas
Há sempre alguém que afugenta a Saudade
Há sempre alguém que nos marca a ferro frio
Há sempre uma alma ausente da verdade

Bom fim de semana


Abraço